As pessoas fazem a MEWA

Conheça alguns dos nossos funcionários. Em curtas intervenções partilham vivências e experiências que revelam os grandes laços com a MEWA. Estes esclarecem o porquê de se sentirem bem na nossa empresa. As histórias dos seus momentos MEWA pessoais são variadas, autênticas e humanas – atributos que caracterizam o nosso perfil como empregador.

Factos interessantes sobre o assunto

Andreas-Daniel Bernacisko: De talhante a motorista

01
Andreas-Daniel Bernacisko, motorista

O Meu Momento MEWA

Para mim não há um momento específico, todos os dias trazem algo novo.
Gostaria de destacar o apoio mútuo no meu círculo de colegas. No geral, destaca-se a elevada fiabilidade da MEWA e das pessoas nesta empresa. O que transmite sempre uma boa sensação.
Andreas-Daniel Bernacisko, motorista – na MEWA desde 2017

Impressionado pelos produtos e processos no talho da sua região natal, Andreas-Daniel Bernacisko tinha primeiro o desejo de se tornar talhante. Contudo, ainda durante a sua formação começaram a surgir dúvidas. O trabalho era mais monótono do que pensava. Não se conseguia imaginar a executar este trabalho até se reformar. Começou então a aperceber-se do seu entusiasmo por veículos de todo o género e recordou-se de andar de trator no campo durante a infância.

Conciliar o trabalho e a família

Atualmente trabalha como motorista na MEWA. Assim, ele assume-se não só como fornecedor, mas também como representante da empresa junto dos clientes. Antes de mudar, não tinha dúvidas: Não queria um emprego clássico com pesados, mas sim uma atividade que fosse divertida ao mesmo tempo que permitisse uma vida privada feliz. As suas rotas voltas são facilmente geridas a partir da sede em Hamelin, passando no máximo duas noites fora por semana. Estas noites não são passadas na cabina do condutor, mas sim num hotel.

Grande confiança em quem muda de carreira

Há algo que Andreas-Daniel-Bernacisko sabe valorizar em especial: “Para quem quer mudar de carreira, a MEWA dá oportunidade para completar uma formação para um novo emprego. Desde o início que me atribuíram responsabilidades e depositaram uma grande confiança para poder assumir uma atitude autónoma e orientada para a prestação de serviços. O meu emprego atual permite-me ter mais vitalidade, mais variedade e mais contacto com os clientes. É precisamente o que eu desejava.“ 

Gerrit Ruhe: Mostrou iniciativa, desenvolveu-se para atingir um fim

02
Gerrit Ruhe, Responsável de zona

O Meu Momento MEWA

Para mim, foi o Kick-off de 2019 juntamente com a promoção para responsável de zona, em cujo palco fui destacado por ter atingido os objetivos de vendas. Para mim há também os momentos especiais em que posso transmitir a minha experiência e conhecimentos na qualidade de mentor dos juniores atuais.
Gerrit Ruhe, Responsável de zona – desde 2015 na MEWA

O trabalho como armador de ferro e betonador era esgotante, monótono e não se adequava para uma pessoa comunicativa como Gerrit Ruhe. Um amigo deu-lhe o estímulo para reorientar-se: Gerrit Ruhe encontrou trabalhonuma operadora móvel e descobriu que tinha jeito para vendas. Aprendeu rapidamente, graças à empatia e eloquência, a lidar com os mais diversos carateres e mentalidades dos clientes. Com o crescente êxito, veio o desejo de se aperfeiçoar profissionalmente.

Carreiras em áreas profissionais interessantes

O seu objetivo consistia em esforçar-se no sentido operarem vendas B2B fortes e dinâmicas. Gerrit Ruhe ficou surpreendido com a MEWA: “Cumpriram todas as minhas expectativas. Além disso senti-me interessado pelo mundo novo de produtos. Por isso em 2015, apresentei uma candidatura espontânea.“ Depois de confirmada a candidatura, Gerrit Ruhe completou em Bottrop um programa para vendedores júnior de sete meses. Atualmente, na qualidade de responsável de zona no terreno da sua área, é responsável pela venda direta no setor industrial e artesanal.

Apoio, estabilidade e segurança

O emprego na MEWA é precisamente o que eu gosto, afirmou resumindo os cinco anos de atividade. “Aqui é possível aplicar e desenvolver os seus pontos fortes individuais. Quem mostra empenho, recebe o máximo apoio.“ A MEWA destaca-se ainda pela sua cultura, em que nunca nos sentimos como mais um entre muitos apesar do tamanho da empresa. Acrescente-se a estabilidade e a fiabilidade da MEWA. Este é um aspeto importante em termos de segurança do local de trabalho.

Franziska Fischer: Primeira liga em formação e desporto

03
Franziska Fischer, formanda

O Meu Momento MEWA

Na entrevista disse que sou jogadora profissional de andebol e que desejo investir na carreira desportiva em paralelo com a minha formação. Saiu-me um grande peso do coração quando a MEWA se mostrou tão recetiva. Efetivamente, aqui encontro muita confiança, abertura e apoio.
Franziska Fischer, formanda – desde 2019 na MEWA

Desde pequena que o tempo livre de Franziska Fischer é pautado pela sua paixão pelo andebol. Na sua cidade natal de Buxtehude ela jogava na terceira divisão. No que respeita à via profissional, desde cedo que não tinha dúvidas: No futuro, ela queria manter-se ligada ao desporto, mas neste país o financiamento deste modo de vida é irrealista para as mulheres. Além disso, ela precisava de uma perspetiva profissional para quando terminasse a carreira desportiva. A sua afinidade para com os números sugeria uma formação comercial.

Logo desde o início, uma boa sensação

Durante as suas pesquisas deparou-se com a MEWA. Candidatou-se no centro de Wiesbaden e surgiu a oportunidade de se apresentar. “Os meus interlocutores foram muito simpáticos comigo,” recorda Franziska Fischer. “Estabeleceu-se um sentimento positivo logo à partida. Pouco tempo depois ofereceram-me a minha primeira formação.“ Pouco tempo depois assinei um contrato com a equipa de andebol feminino da primeira divisão, Mainz 05. Logo durante um treino experimental teve oportunidade de chamar a atenção. 


O espírito de equipa é essencial

“As numerosas impressões positivas dos primeiros dias têm vindo a ser constantemente reforçadas”, afirmou. “Em todos os departamentos é-se calorosamente acolhido. Reina uma atmosfera familiar e um grande espírito de equipa. Os colegas mais antigos ficam felizes com os contributos dos mais novos.“ Franziska Fischer valoriza o facto de os colegas apoiarem o seu empenho desportivo. “Assim posso compatibilizar as duas carreiras.” 


Günes Yenen: Carreiras internacionais – no business as usual

04
Günes Yenen, Country Manager

O Meu Momento MEWA

Este momento senti-o logo durante as entrevistas. Desde o início que senti que encaravam com seriedade as minhas ambições internacionais. Foram-me apresentadas vias e perspetivas claras, que vieram a tornar-se realidade. Onde quer que esteja a desempenhar as minhas funções: Em todo o lado sente-se uma vivência ativa dos valores fundamentais que constituem o êxito da MEWA.
Günes Yenen, Country Manager – desde 2013 na MEWA

Um quarto dos 5.700 empregados da MEWA trabalha no estrangeiro. Um deles é Günes Yenen. Na qualidade de Country Manager, formou em Birmingham o setor de aserviço ao cliente e distribuição, além de prestar apoio aos seus colegas. Conjuntamente trabalham na construção das operações na região central de Inglaterra. As análises identificaram um grande potencial para esta região. A unidade de Birmingham destacava-se pelas suas excelentes ligações rodoviárias.

Preciosa experiência no estrangeiro

Günes Yenen assumiu com prazer o novo desafio. Domina seis idiomas e concluiu o curso de Estudos Internacionais com especialização em cultura empresarial, economia e política. Entrou para a empresa em Itália. “Depois de passar pelo centro de Rodgau, foi-me proposto em 2017 dirigir o desenvolvimento do mercado em Inglaterra. Não podia hesitar. Não podia perder esta experiência no estrangeiro“, explicou.

do mercado europeu

Desde 2018 que a MEWA oferece o seu serviço de panos de limpeza em Inglaterra. O negócio tem corrido bem, alegra-se Günes Yenen. Ultimamente tem-se constatado ainda na fase de arranque que a equipa ainda não está completa. Há muito que fazer - também devido ao Brexit e respetivas consequências. Por isso é bom que se sinta bem na empresa: “A MEWA conseguiu crescer em toda a Europa, conservando em simultâneo as estruturas familiares. Por isso, para mim, é The Place to be!“.

Heike e Konstantin Schröder: Recomendado por colaboradores satisfeitos

05
Heike Schröder, Controlo de qualidade

O Meu Momento MEWA

Sempre que vejo o meu filho Konstantin na empresa - o que não acontece com frequência, porque trabalhamos em edifícios diferentes. Tenho que lhe agradecer a ele o facto de ter encontrado um empregador onde me sinto bem acolhida. E assim somos os dois mais uma prova de que a MEWA é uma verdadeira empresa familiar. 
Heike Schröder, Controlo de qualidade – desde 2019 na MEWA

Desde o início da sua formação como técnico de logística e armazém que Konstantin Schröder conta entusiasmado à mãe as suas experiências na empresa: “Senti-me bem na MEWA. São todos incrivelmente simpáticos e prestáveis. E pode-se rapidamente assumir responsabilidades ainda como estagiário“. Entretanto, Heike Schröder defrontou-se com o seu despedimento por parte do seu empregador, um fornecedor de componentes para automóvel.

A experiência do filho como motivação

Não foi nenhuma surpresa e tinha-se decidido atempadamente a assumir uma nova orientação profissional. Por isso candidatou-se às vagas no concurso para ampliação da empresa em Weil im Schönbuch. “Foi o Konstantin que se apercebeu e me encorajou a candidatar-me. Perante as experiências positivas dele, não hesitei sequer um momento“, conta ela sobre a coincidência feliz. “Pouco tempo depois propunham-me um contrato de trabalho. Obviamente que não podia deixar escapar esta oportunidade.“

Solicitado, promovido e muito satisfeito

Na secção de costura, executa testes de qualidade após a chegada dos têxteis de clientes. “Consegue ser algo cansativo, mas o trabalho traz-me grande alegria. É-se solicitado e promovido“, Heike Schröder faz um balanço dos tempos atuais na MEWA. Com o seu entusiasmo trouxe também uma conhecida para a empresa. “Recomendamos o nosso empregador com conhecimento de causa” afirmam unanimemente mãe e filho.

Steffen Geier: Regressado num curso de digitalização

06
Steffen Geier, Chefe de Lead & Customer Communication

O Meu Momento MEWA

Para mim foi conhecer a minha mulher durante a nossa formação. Ela estava um ano abaixo, mas nós encontrávamo-nos com frequência. Por fim acabámos por evoluir para uma vida em comum. Na MEWA encontrei assim a minha felicidade profissional e pessoal.
Steffen Geier, Chefe de Lead & Customer Communication – desde 2003 na MEWA

Há coisas que só valorizamos quando já não as temos. Steffen Geier concluiu uma formação e um curso dual na MEWA, tendo depois trabalhado alguns anos no departamento de marketing. Após um ano e meio a jogar fora, regressou em, 2015 ao seu empregador anterior: “Rapidamente me apercebi que aqui tenho um maior espaço de desenvolvimento em múltiplas vertentes” explicou acerca das razões do seu percurso. “Além disso, as estruturas e processos altamente profissionais da MEWA permitem pensar no futuro de forma ambiciosa e implementar essas ideias.”

De regresso às origens profissionais familiarizadas

Steffen Geier manteve sempre o contacto com a MEWA. Por isso não tinha preocupações com eventuais reservas do círculo de colegas em relação ao regresso Todos demonstraram familiaridade: as pessoas, os edifícios, a atmosfera de trabalho - simplesmente tudo o que contribui para que uma pessoa se sinta bem: “Eu já sabia: A decisão de regressar à MEWA era uma boa decisão. E até hoje não houve alterações.“

Progresso tecnológico como motivação

Na qualidade de chefe do departamento Lead & Customer Communication, Steffen Geier também é responsável pelo marketing digital. Neste campo, tanto para a empresa como para si pessoalmente, existe um enorme potencial: “Desde o início que foi isso que me entusiasmou nas minhas novas funções. Posso prestar o meu contributo para a transformação digital da MEWA.“ Felizmente que a MEWA é uma empresa que revela uma elevada capacidade de inovação e está portanto pronta a investir adequadamente nestes postos.

Lawrence Liebig: Boas possibilidades para o recomeço

07
Lawrence Liebig, técnico de logística de armazém

O Meu Momento MEWA

Era para ser ergoterapeuta, mas insatisfeito e decidido, corrigi o meu percurso profissional. Teria que ser um emprego mais exigente fisicamente. Fiquei feliz e grato com a promessa da vaga para formação. Apesar de não ter acabado de sair da escola, a MEWA deu-me a possibilidade de conseguir o emprego que eu desejava.
Lawrence Liebig, técnico de logística de armazém – desde 2016 na MEWA

Sabine Veith: Aqui, a competência e a personalidade contam

08
Sabine Veith, Gerente de turno do setor de vestuário profissiona

O Meu Momento MEWA

Depois de viver e trabalhar por muito tempo na América do Norte, decidi regressar às origens em Bad. Encontrei o meu novo lugar profissional na MEWA de Meißenheim. Aqui, com as minhas competências, foi possível candidatar-me a novas tarefas. Depositaram em mim a confiança necessária. Esta valorização teve um grande significado para mim.
Sabine Veith, Gerente de turno do setor de vestuário profissional – desde 2007 na MEWA

Petra Pekny: Uma empresa tão colorida como a vida

09
Petra Pekny, Chefe de equipa de vendas

O Meu Momento MEWA

Despedi-me da MEWA para viajar pelo mundo com o meu marido. Passados quatro anos regressei a Praga. O meu antigo chefe ofereceu-me uma vaga como chefe de equipa. Aceitei imediatamente. A experiência no estrangeiro mostrou-me como podem ser variadas as várias raízes e percursos de vida. A MEWA aceita esta cultura da multiplicidade. Para mim isso era importante.
Petra Pekny, Chefe de equipa de vendas – desde 2007 na MEWA